IST x AIDS

Baseado em 167 avaliações
  • 688 Alunos matriculados
  • 01 Hora de duração
  • 2 Aulas
  • 1 Módulos
  • Certificado de conclusão
Parcele em 12x R$ 20,08 (ou R$ 199,90 à vista)
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
"MUITO BOM"
João
mais avaliações

Este treinamento propõe conforme orientação do Ministério da Saúde do Brasil, uma atenção estratégica, combinando a triagem das infecções assintomáticas com o tratamento das IST sintomáticas e aids, além da abordagem de prevenção e tratamento junto aos parceiros. O conteúdo apresentado aborda aspectos epidemiológicos e de diagnóstico, assim como tratamento e prevenção das principais síndromes e infecções associadas.

3 meses Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 3 meses após a matrícula.
Nenhuma descrição cadastrada.
Marcos Henrique
"Consultor em higiene ocupacional, auditor líder pela OHSAS 18001, assistente téc. em perícia judicial trabalhista, téc. em segurança do trabalho e ambiental."


Marcos Henrique

Consultor em higiene ocupacional, auditor líder pela OHSAS 18001, assistente técnico em perícia judicial trabalhista, técnico em segurança do trabalho e ambiental, coordenou a elaboração de mais de 400 documentos e laudos técnicos em saúde e segurança ocupacional, com atuação nas regiões Norte e Nordeste.


Dr. Claudio Ponte
"Consultor de gestão em absenteísmo e medicina ocupacional, 22 anos de graduação em Medicina do Trabalho."


Dr. CLAUDIO PONTE (CRM 3311 MTE 6372)
Consultor de gestão em absenteísmo e medicina ocupacional, 22 anos de graduação em Medicina do Trabalho, Nutrólogo, Médico, Professor de Biologia, especialista em atendimento clínico, genética humana e coordenação do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional. Atua prestando consultoria à empresas na região Nordeste.


EAD Ensino a Distância, Presencial e Semipresencial
Base Legal – Norma Técnica 54 Ministério do Trabalho
RESPONSABILIDADES – Como a capacitação em SST é obrigação trabalhista a ser fornecida pelo empregador a seus trabalhadores em razão dos riscos oriundos da atividade explorada, é de inteira responsabilidade do empregador garantir sua efetiva implementação, sujeitando-se às sanções administrativas cabíveis em caso de uma capacitação não efetiva ou ainda pela capacitação de má qualidade que não atenda aos requisitos da legislação. É indispensável observar que, ainda que se opte pela realização de capacitação em SST por meio de EAD ou semipresencial, é salutar que toda capacitação seja adaptada à realidade de cada estabelecimento. É que o trabalhador está sendo capacitado pelo empregador para atuar em determinado espaço, logo, uma capacitação genérica não irá atender às peculiaridades de toda e qualquer atividade econômica.veja na íntegra Nota Técnica 54 do Ministério do Trabalho.

Conteúdo Programático

  • 1. Aula 01 - HIV/AIDS & SÍFILIS
  • 2. AULA 02 - GONORREIA / HERPES
Voltar ao topo